Caminhando ao Encontro

Caminhando ao Encontro

quinta-feira, agosto 02, 2007

Férias e Limpezas

Sim, férias também pode significar limpeza.

Poderia estar a falar numa limpeza espiritual, daquelas em que parámos, fazemos uma verdadeira introspecção, verificamos o quanto estamos a responder ao apelo de Cristo, a vivermos como verdadeiros cristãos. As férias até são um bom momento para o fazermos. Estamos mais livres, mas descontraídos, sem as pressões profissionais, enfim, estamos de férias!

Mas a limpeza a que me quero referir hoje, não é deste tipo. É uma limpeza material!

Férias na Catequese significa que temos de proceder a limpezas, em especial da sala que ao longo do ano ocupamos.
Infelizmente na minha paróquia não temos um Centro Paroquial. Está pensado, temos inclusivé uma maquete, um projecto. Falta o importante... Isso mesmo o dinheiro!

O que dispomos é de uma sala, designada de Salão Paroquial, que funciona ao mesmo tempo como uma espécie de museu paroquial. De facto, graças ao interesse demonstrado pelo nosso pároco, e ao próprio património paroquial, temos uma vasta obra, desde quadros a imagens de santos, ofertas de promessas (que antigamente eram de madeira, em vez da cera de hoje em dia) e ainda material relacionado com a Eucaristia, entre outros.
Por ocasião das festas da paróquia, em Setembro, o Salão é aberto ao público, expondo-se todo o património. Nesta altura também é apresentada uma exposição relacionada com um tema específico. Este ano decidimo-nos pelas vocações que estiveram ao serviço da nossa paróquia, apresentando deste modo toda a obra que os párocos, que foram passando, realizaram por cá. Pretendemos ainda prestar uma homenagem ao pastor que nos orienta há cerca de 32 anos.

Assim, foi necessário proceder à limpeza habitual, ao arrumar de trabalhos, de mesas e cadeiras, para deixar tudo pronto para se montar a exposição. Foi uma tarde passada assim:

Só um comentário crítico.

Ao arrumar as cadeiras foi impressionante a quantidade de pastilhas elásticas que estão coladas. Impressionante mesmo! Mas o que revolta no meio disto é a não uniformização de critérios por parte dos catequistas, ao proibirem as crianças de entrar na sua sala com pastilha.

Este ano, tendo à minha responsabilidade o 1º ano, tentei incutir-lhes esta mesma regra. Assim, durante o acolhimento que fazíamos à entrada da sala era colocado o caixote do lixo. No início custou um pouco, mas ao fim de algum tempo já não era preciso dizer nada, pois muitas das vezes eram eles próprios que o procuravam para deitar fora a pastilha ou o rebuçado. A interiorização das regras por parte das crianças é dos aspectos mais importantes quando se inicia a caminhada catequética. Se não aprenderem desde o início, dificilmente poderão comportar-se devidamente e estar atentos.

Mas a educação também deve vir de casa, dos seus pais. E com certeza que na sua casa não utilizam o bengaleiro (depósito de guarda-chuvas) como balde de lixo...

3 comentários:

Anita disse...

Linda boa noite. Que lindo post sim senhor. Gostei muito. Isto faz-me lembrar muitos pais que pensam que é na escola que os filhos têm que ser educados, esquecendo-se do principal que é o lar, a sua casa onde têm de aprender os hábitos mais básicos da sua vida diária. O respeito pelos outros, pela natureza, pelos espaços que utilizam, enfim não é despechar os filhos na escola, nos ATLs, nas escolas dominicais ou catequeses, esperando que seja ai que eles devem aprender o que deve ser feito pelos pais em casa. Enfim linda desculpa o desabafo.
Já tinha saudades tuas. Foi muito bom hoje ter-te por lá no meu cantinho.
E férias são até quando?
Linda muitos beijinhos.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Lua dos Açores disse...

É o seguinte o texto por mim enviado à Rádio Renascença sobre a possibilidade da transmissão por parte deles das Laudes e Vésperas. Sugiro que quem assim o entender envie o mesmo ou idêntico, o endereço rp at rr.pt

Ex. mos Senhores

Sendo a Liturgia das horas a Oração oficial da Igreja e não havendo qualquer site na internet ou emissora portugueses que as transmitam, os católicos portugueses, leigos, que as queiram orar em Comunidade não tendo possibilidade de recorrer a Mosteiros ou raras paróquias, o fazem na net: radio Esperance http://www.radio-esperance.com/20.0.html#806 ou na Tv http://www.ktotv.com/offices.php3, venho "propor" que num gesto pioneiro em Portugal a RR comece a transmitir de Mosteiros (por exemplo Singeverga ou das Irmâs Clarissas de Monte Real, são apenas exemplos) as Laudes e Vésperas, pelo menos.

Fica a sugestão

Abraços fraternos
Ana Loura

malu disse...

Catequista,

Tu não assustes quem está a pensar oferecer-se para dar catequese eh eh :) Pastilhas elásticas? Imagine-se o resto de todo esse trabalho...

Desejo-te boas férias e cá deixo 1 bjinho.