Caminhando ao Encontro

Caminhando ao Encontro

sábado, janeiro 20, 2007

Catequese 10 - O Pai de Jesus é também nosso Pai

No seguimento do encontro da semana passada, a catequese de hoje abordou ainda o tema de Deus, Pai de Jesus e nosso Pai.
Não é algo fácil de entender, pois se Jesus tinha José como Pai, como diz a catequista que agora tem outro, Deus. As crianças são assim mesmo, a inocência que as ajuda a crescer. Deus é o Pai de Jesus, que embora não se veja está sempre presente, olhando por Ele e com quem Jesus fala muitas vezes. Deus é assim nosso Pai também, que nos ajuda, que nos ama, que nos conhece.

"Mas ó catequista, no outro dia eu caí pelas escada abaixo, aleijei-me no queixo e Deus não me ajudou. Se me tivesse ajudado eu não me teria aleijado".
"Mas será que não ajudou mesmo? Será que se não fosse Deus tu não terias ficado pior?"
E logo um coro de vozes apontou uma série de coisas fatídicas que poderiam ter acontecido.
As crianças têm estas surpresas, são capazes de perceber mais rapidamente os desígnios de Deus, que muitos adultos.
Com esse Pai podemos falar, como Jesus falava, em oração. Uma oração que um dia Jesus ensinou aos seus amigos, e que ainda hoje os amigos de Jesus rezam - ainda não tinha terminado e logo uma das crianças apontou o Pai Nosso. Sim, foi esta a oração que Jesus ensinou aos seus amigos e que hoje vamos aprender a 1ª parte.
A oração foi repetida várias vezes, explicada detalhadamente. Espero que deste modo, quando a rezarem, não se limitem a repetir meras palavras, mas que pensem nas palavras e no seu significado, tal como lhes foi explicado.
Fiquei satisfeita com a catequese de hoje. Numa sociedade em que a religião e a sua prática parecem estar a diminuir, ao passo que outros interesses são valorizados, grande parte das crianças hoje presentes já conhecia a Oração do Pai-Nosso, que lhes foi ensinada pelos pais e/ou avós. É difícil ensinar algo a crianças que apenas estão connosco 1 hora por semana, se em casa estes ensinamentos não são valorizados e incentivados. Alguns pais não praticam, outros deixaram de o fazer, mas o facto de terem os seus filhos na catequese pode ser o rastilho para que voltem à Casa de Deus.



Pai Nosso que estás nos Céus
Santificado seja o Vosso Nome
Venha a nós o Vosso Reino
Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu

5 comentários:

marsus disse...

Olá!
Obrigada pela partilha!
É muito gratificante fazer Catequese aos pequeninos do 1º ano, sim. A inocência e simplicidade destas crianças são uma aprendizagem maravilhosa para nós, catequistas!

ver para crer disse...

Os desígnios de Deus são insondáveis mas acho que Deus nos deixa andar a maior parte das vezes apenas sujeitos às leis que deu à natureza.
Um abraço, boas lições e que os meninos se portem bem!

Maria João disse...

Ui, às vezes, fazem com cada pergunta!

Mas, eu gosto disso. É bom tentar saber quem é Deus. Aceitar só por que é hábito acreditar-se nunca foi boa política...

beijos em Cristo

J disse...

Catequista,

Dá-Lo a conhecer é muitas vezes um verdadeiro desafio, mas se nos deixarmos guiar pelo Espirito Santo confiando e acreditando, transmitiremos a Palavra do Pai mais facilmente como o faz.

Um grande beijinho em Cristo

J disse...

Catequista,

Dá-Lo a conhecer é muitas vezes um verdadeiro desafio, mas se nos deixarmos guiar pelo Espirito Santo confiando e acreditando, transmitiremos a Palavra do Pai mais facilmente como o faz.

Um grande beijinho em Cristo