Caminhando ao Encontro

Caminhando ao Encontro

quarta-feira, fevereiro 27, 2008

Orações ou fórmulas / 3º Domingo da Quaresma

Pelo que ouço contar, antigamente o ensino da Catequese resumia-se à aprendizagem das fórmulas, mandamentos e sacramentos, pecados e virtudes e mais não sei o quê. Autêntica memorização! Não sei se os catequistas, que em muitos casos até era o senhor padre, explicavam o seu significado.

Hoje em dia a catequese é bem diferente (e tinha mesmo de ser). Continua a ensinar-se as "fórmulas" mas desta vez com significado, contextualizadas - são orações lindas, palavras que já alguém proferiu e que depois ensinou. E explico-lhes quem proferiu as palavras, em que contexto e qual o seu significado.

Mas aqui os catequistas debatem-se com um certo problema. Ao contrário do que os pais pensam, a catequese não se resume ao ensino das ditas fórmulas e assim ficam chateados "porque o catequista não ensina nada".

O padre da minha freguesia "proibiu" categóricamente de se ensinar as orações às crianças - é tarefa dos pais! Mas depois olho para as minhas crianças e vejo que apenas metade do grupo tem o hábito de rezar, sozinhos ou com os pais, os mesmos que se preocupam em ir ao encontro da catequista e perguntar quais as orações que os filhos devem aprender, os mesmos que os levam a participar na Eucaristia em cada Domingo.

A outra metade, enfim, é uma luta. Têm 7/8 anos, não andam na rua sozinhos e os pais não querem trazê-los à missa, os pais não os ensinam porque também não sabem rezar...
E com apenas 1 hora por semana não se pode ensinar tudo....


3º Domingo

E a nossa árvore continua a crescer, mas para isso precisa de água - fonte de vida!
A água é sinal da ternura, do amor que Deus tem por cada um de nós. Neste Domingo a água ficou simbolizada num regador que foi oferecido na Eucaristia e permanece ao lado da árvore lembrando-nos da vida que Deus nos dá, através da água.

6 comentários:

Rosa disse...

Senhor, que tenhamos sempre a força para procurar a água viva que és Tu, e assim possamos saciar as nossas «sedes» como o fez a samaritana.

R.Irene

Misael disse...

Belas palavras. Que o Senhor continue a iluminar seus escritos.

silvino disse...

os padres às vezes também erram :p

apesar de teoricamente isso ser verdade, a catequese (catequistas e comunidade.. padres incluidos) deve procurar recolocar sentido nas coisas com a pedagogia da fé.

isto é, só com muito trabalho junto dos pais é que se pode "exigir" algo mais.

e só assim é q eles (pais) podem entender 1pouco melhor o nosso trabalho ..q é definitivamente mais do q ensinar fórmulas ;)

Avó babada disse...

Olá sou "visita" frequente do seu blog, que gosto mt. Dei catequese 26 anos, agora estou em descanso ( já há 3 anos). Concordo com os seus comentários,É muito gratificante, mas é necessário muito amor. Por isso força e coragem.

Paulo disse...

Ensinar as rezas talvez seja o papel dos pais e não dos catequistas, como diz o seu padre, no entanto, tantos pais necessitariam de uma catequese para (re)lembrarem-se dessas mesmas rezas.

M.João disse...

Já "bisbilhotei" vária vezes o seu Blog e dou-lhe os meus parabéns. Porque Também sou catequista e porque também gosto de partilhar experiências de fé permita-me que comece também a caminhar ao encontro...

Convido-a a partilhar do meu Blog não directamente ligado à prática do ensino da catequese mas destinado a "todos os sentem vontade de seguir Jesus, guiados pela Virgem Maria nossa Mãe".
até sempre
M. João

www.alcacerdosalfatimaape.blogspot.com